Morning sickness

Morning sickness

Wednesday, July 7, 2021

Coruña slab : La toxica surf by surf Europe

Eric Rebiere Adjuntos mar, 6 jul 11:35 (hace 21 horas) para mí Tóxica Antes de escrever desta onda incrível, começo comentando que vou sempre escrever no blog em português. Tinha o hábito de fazer em inglês, mas as traduções estão muito boas nos dias de hoje e escrevendo na minha primeira língua o vocabulário e a forma de expressão aumentam. Vim em busca de ondas na Coruña, em 2009. Já havia estado várias vezes por vir ao Pantin desde ‘97. Mas A Coruña em busca de onda. Essa foi a primeira vez. Tinha já decidido de parar minha carreira de competidor e estava atrás de novas ondas e assim novos conteúdos para minha moça mudança de objetivos na carreira como freesurfer . Entrei no carro em Hendaie, onde vivia na casa de meu velho amigo David Masa, el txitxu, direção Coruña a casa da minha ex mulher que na época só queria visitar, dar uns pegas e pegar altas ondas ( hoje tenho dois filhos com ela e uma relação horroriza). Cheguei de madrugada e claro, namoramos bastante tempo. Pela informação que me havia dado o antigo representante do meu patrocinador de pranchas, na época, Tanaka , a onda só funcionava de maré seca. Isto não seria tão cedo e al final, fiquei namorando até tarde. Acordei junto com ela cansado. Ela ia trabalhar em Inditex e eu tentar surfar a nova onda. A vista ao ver a onda de cima doa falésia não era a mais apetitosa. Um “ buracão “ enfrente das pedras. Fui descendo e observando a onda já vestido com o wetsuit e cada passo mais perto do nível do mar, maior ficava o mar. Acha que estava 4 pés de cima e ao chegar no local para pular das pedras, estava 10. Algunas series fechavam toda a mini baía em uma só parede. Um só close out. Peguei umas 3 ondas ( vídeo abaixo ) e sai da água brigando contra a corrente do mini canal que ajuda a entrar. Ao chegar na pedra o local , “ pasteleiro “ , estava pronto para pular. Disse para não ir que estava perigoso z. Não me escutou , claro e se jogou na agua . Ao não calcular bem o tempo das séries, pulou na hora de algumas ondas grandes que arremessou ele direto as pedras expostas na frente da zona de “ take-off “. Depois de duas ou três ondas , desapareceu no paredão da falésia. Tanaka estava desesperado . Eu triste . Tinha perdido meu amigo Malik ( tahitiano morto com 25 anos afogado em Pipeline ) e fiquei dando mil voltas na cabeça . Começou a chegar polícia e derrepente aparece “ pasteleiro “ , depois de uns 15 min ou mais desaparecido , escalando a falésia . As ondas jogaram ele rm uma gruta e aí conseguiu escalar e se salvar . Depois dessa vez voltei a tirar fogos com meu grande amigo Alex Laurel . O reportagem seguinte é de algumas “ trips “ diferentes e alguns surfistas extraordinários ! Actualmente vivo em Coruña e essa é uma das minhas ondas favoritas . fotos de Alex Laurel